Startup cresce 400% ao ano e se consolida no segmento da indústria de base


Continua depois da publicidade


Se manter firme com uma economia que não favorece tem sido um desafio para a grande maioria dos empresários brasileiros. Mas para o cenário da indústria de base, as coisas foram um pouco favorecidas, e os últimos dois anos foram de bons ventos para o setor. Crescimento, boas perspectivas e isso ainda se mantém para esse ano.

No caso da GaussFleet, fundada em 2018, o crescimento foi exponencial e permanece em ritmo acelerado. “Estamos crescendo cerca de 400% ao ano. Para chegar em R$ 10 milhões de faturamento recorrente, traremos novos clientes, terminando de consolidar o mercado de siderurgia, onde já atendemos Gerdau, Usiminas, Arcelormittal e Ternium. Ainda dentro de siderurgia, teremos upsseling em outras operações de clientes que já atendemos, reiterando a eficácia da nossa solução”, afirma o Cofundador da empresa, Vinícius Callegari.

O executivo, que está à frente das operações e também do setor comercial, explica que foi necessário apertar o passo no mercado de construção e infraestrutura e que um projeto piloto foi iniciado com a Andrade Gutierrez depois de ser uma das oito startups aprovadas no Vetor AG, programa de inovação aberta da empresa e que obteve mais de 190 inscrições de startups de diversos países.

Buscar crescer é um fato de todas as empresas que um dia começam alguma ação ou projeto. Conquistar essa grandeza é algo um pouco mais complicado e que precisa do rompimento de muitas barreiras.

A GaussFleet ainda está em busca de operadores logísticos (prestadores de serviços locando máquinas para siderurgia, mineração e construção) que queiram se diferenciar por meio de tecnologia e entregar mais valor aos seus clientes. Atualmente 100% do Grupo Manserv e do Grupo PH utilizam GaussFleet em dezenas de operações pelo Brasil. “Também já temos outras três grandes construtoras em nosso pipeline comercial. Estamos animados com as perspectivas de 2022 para oferecermos soluções diferenciadas e de alto valor agregado para empresas de grande porte em todo país”, finaliza Callegari.




Comentários