Mitsubishi Electric entrega primeira aplicação de CNC para máquina de 5 Eixos interpolados simultaneamente no Brasil

Máquina foi produzida pela Comac e será usada na fabricação de próteses ortopédicas e órteses externas pela empresa Dilepé.

Com o objetivo de trazer soluções eficazes e inovadoras para a indústria, a divisão de Comando Numérico Computadorizado (CNC) da Mitsubishi Electric do Brasil entrega a primeira aplicação para máquinas de 5 Eixos Interpolados Simultaneamente. Produzida pela COMAC, empresa brasileira que desenvolve máquinas e equipamentos industriais e integração de células robóticas para manufatura, a máquina será usada na fabricação de próteses ortopédicas e externas pela empresa Dilepé.

Para a produção de próteses ortopédicas, é necessário que cada peça a ser manufaturada tenha requisitos no que abrange a sua qualidade, durabilidade, segurança e confiabilidade. Nessa missão, o CNC tem um papel fundamental nesse processo de manufatura. As peças a serem usinadas neste segmento, tem-se como pilar a busca de novas tecnologias e metodologias de fabricação cada vez mais rápidas, com melhor acabamento superficial e precisão. Seguindo essa premissa, o tridente da tecnologia HSC (High Speed Cutting) é alinhado a uma nova concepção de cinemática de máquinas ferramentas CNC, abrangendo as máquinas 5 Eixos Interpolados Simultaneamente.

O conceito desse tipo de máquina consiste em usinar a peça em cinco eixos diferentes, pois trata-se de uma usinagem com perfis muito complexos.

Qual a vantagem e o diferencial de uma máquina com 5 eixos? 

  • Possibilidade de inclinação da mesa ou ferramenta;
  • Configuração única por ser um equipamento multitarefas;
  • Redução do tempo de usinagem;
  • Aumento da eficiência;
  • Capacidade de evitar colisões;
  • Melhor acesso à geometria da peça;
  • Vida útil da ferramenta e tempo de ciclo aprimorados;
  • Posição ideal de corte;
  • Carga constante de cavacos;

“É um método bastante utilizado nos segmentos de moldes, aeroespacial, automotivo e produtos médicos. Na verdade, trata-se de uma técnica extremamente eficaz, capaz de trazer benefícios do ponto de vista técnico e econômico. Em suma, ela permite usinar peças com altas taxas de avanço, acabamento superficial suavizado (SSS Control -- Controle Superfície Super Suavizada) e com precisão, alinhados ao benefício de interpolarmos 5 eixos simultâneos, de tal forma conseguimos maiores taxas de velocidade e melhora no acabamento superficial”, destaca Eduardo Miller, engenheiro de aplicação da Mitsubishi Electric.


Continua depois da publicidade


Para esta demanda de uma máquina para o segmento de próteses, a COMAC desenvolveu e idealizou uma máquina 5 eixos interpolados simultaneamente com todas as características cinemáticas e dinâmicas para atingir a versatilidade de setup, acabamento superficial adequado e velocidade, utilizando o nosso CNC “estado da arte”, modelo M850W (com Interface Windows integrada).

“A COMAC é muito grata pela parceria e atenção de toda a equipe da Mitsubishi em todo o processo de desenvolvimento em nossa máquina 5 eixos. Nos sentimos muito seguros de que teríamos sucesso neste desenvolvimento, e foi o que aconteceu. Toda nossa equipe ficou satisfeita, e principalmente nosso cliente”, ressalta André Dagostin, diretor fundador da COMAC. “A nossa equipe técnica interna é muito qualificada também, desde conhecimento de máquinas CNCs, experiência de usinagem e software CAM, estamos há mais de 14 anos no mercado, trabalhando especificamente com tecnologia de ponta. Atualmente, além das máquinas especiais CNCs 5 eixos, trabalhamos com células robotizadas para usinagem e a distribuição oficial do software SprutCAM no Brasil, um sistema de programação offline de robôs e Máquinas CNCs”, conclui.

A primeira máquina vendida pela COMAC foi para a Dilepé, uma empresa genuinamente nacional, que produz com a mais alta tecnologia uma linha completa de produtos e equipamentos para a ortopedia.

A máquina 5 eixos irá usinar um bloco de material PU para confecção de coletes, onde os mesmos são aplicados em correção postural, órteses ortopédicas e próteses externas.

Demonstração da máquina. Imagem: Divulgação.

Como funciona o processo de fabricação desse tipo de prótese? 

Para este processo, primeiramente tem-se que discretizar o dorso da pessoa no qual será desenvolvido este colete, onde esta demanda é personalizada para atender as necessidades de cada cliente.

Com as informações obtidas, é gerado uma nuvem de pontos onde o CAD CAM irá descrever e detalhar estes dados de objetos CAD 3D, salvos em formato de texto em conformidade com a norma ISO 10303-21, no qual se gera sintaxe de código G’s para a criação de programa de usinagem.

Por sua vez, o CNC irá interpretar e executar estas instruções estabelecidas através da topologia de uma máquina de 5 eixos interpolados simultâneos, onde possuem softwares de compensações cinemáticas, interpolações e recursos onde maximiza os avanços, diminuem os erros de trajetórias e aumentam a qualidade do acabamento superficial da peça.

“A máquina de 5 eixos melhorou muito os nossos processos de confecção devido à sua precisão, conseguindo captar todos os detalhes necessários para que o produto final seja de excelência. Também é de primordial relevância a otimização do tempo de confecção que diminui consideravelmente, o que é de extrema importância no campo de órteses e próteses, visto que quanto mais rápido o paciente iniciar seu tratamento melhor será o resultado final. Apenas para efeito comparativo, a atual CNC 5 eixos da COMAC usina um bloco de PU em cerca de 20 minutos com um excelente nível de acabamento, sendo que outros métodos de usinagem tradicional podem demorar 5x mais para alcançar o mesmo nível de acabamento”, finaliza Pietro Acocella, diretor administrativo da Dilepé.




Comentários