Quase 95% da frota europeia cumpriu as metas de CO2 em 2012

Todas as grandes fabricantes de automóveis cumpriram as metas europeias de CO2.


Continua depois da publicidade


A Agência Ambiental Europeia acaba de publicar os dados sobre as emissões de dióxido de carbono (CO2) das fabricantes de automóveis do bloco.
 
Com base em testes veiculares, a agência concluiu que todas as maiores empresas (equivalente a 94,5% da frota total) atingiram as metas e algumas estão até bem encaminhadas para alcançar padrões ainda mais rígidos estabelecidos para 2015.
 
As emissões médias de CO2 dos veículos novos vendidos na União Europeia (UE) caíram 2,6% entre 2011 e 2012 para 132,2 gramas de CO2 por quilômetro (g CO2/km). A meta para 2015 é de 130 g CO2/km.
 
Cada fabricante tem uma meta diferente, baseada na massa média da sua frota, que é gradualmente considerada. Por exemplo, em 2012 apenas 65% da frota de cada uma precisava alcançar a meta, subindo para 100% em 2015. Para 2020, a média das emissões dos automóveis vendidos na UE terá que ser de 95 g CO2/km.
 
"A média atual na UE é um automóvel 20% mais eficiente do que há uma década, o que claramente é uma boa notícia”, comentou Hans Bruyninckx, diretor executivo da Agência.
 
Das grandes empresas, a Fiat apresentou as menores emissões (117 g CO2/km). Renault, Peugeot, Toyota e Citroen também ficaram bem abaixo da média. É interessante notar que 10% da frota da Toyota e da Renault emitiram menos de 95 g CO2/km.
 
Já Daimler, Volvo, Mazda, e a GM ficaram no topo da lista dos maiores emissores, apesar das duas primeiras terem conseguido reduzir 9 g CO2/km entre 2011 e 2012.
 
Em relação ao comportamento dos consumidores, a EEA concluiu que os dinamarqueses e portugueses são os maiores compradores de carros mais eficientes.
 
Por Fernanda B. Müller/ Instituto Carbono Brasil



Comentários