Lucro da Gerdau atinge R$ 2,9 bi no 1º trimestre ante alta demanda na América do Norte

Ebtida foi recorde para os três primeiros meses do ano, afirmam os números da empresa.


Continua depois da publicidade


A Gerdau encerrou o primeiro trimestre de 2022 com lucro ajustado (Ebtda, lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) de R$ 5,8 bilhões. A margem Ebitda ajustada foi e 28,7%, recorde para o período entre janeiro e março. O resultado foi influenciado por níveis elevados de demanda por aço dos setores da construção e industrial na América do Norte. Na comparação anual, o lucro na região norte americana triplicou entre janeiro e março, atingindo o valor recorde para um trimestre de R$ 2,7 bilhões, com margem Ebitda ajustada recorde de 33%.

Já lucro líquido da Gerdau somou R$ 2,9 bilhões no primeiro trimestre de 2022, uma alta de 19% na comparação anual. Por sua vez, a receita líquida da companhia alcançou R$ 20,3 bilhões entre janeiro e março, um aumento de 24% sobre o mesmo período do ano anterior, com as vendas físicas de aço totalizando 3,1 milhões de toneladas.

“Os expressivos resultados apresentados pela Gerdau no primeiro trimestre de 2022 mostram a sólida presença da empresa nos mercados onde atuamos, reflexo do novo posicionamento geográfico focado nas Américas e das transformações de negócios e culturais que temos vivido nos anos mais recentes. Destaco os significantes resultados obtidos na nossa Operação da América do Norte nos últimos trimestres, em particular os recordes deste primeiro trimestre de 2022. Estados Unidos, Canadá e México são países muito relevantes para a Gerdau e temos investido importantes recursos nessa região de forma a tornar nossas operações locais cada vez mais competitivas e focadas em entregar valor aos nossos clientes”, afirma Gustavo Werneck, diretor-presidente (CEO) da Gerdau. 

“O nível de endividamento da Gerdau, medido via alavancagem financeira, alcançou, mais uma vez, seu menor nível histórico com a relação entre dívida líquida e Ebitda ajustado se reduzindo de 0,96x para 0,20x em março de 2022 na comparação com o mesmo mês do ano anterior, em função do forte Ebitda ajustado registrado no período. Ressalto também que a dívida bruta da empresa atingiu seu menor nível ao final do primeiro trimestre, somando R$ 12,8 bilhões, o que reforça o nosso compromisso com a solidez financeira da Companhia”, diz Rafael Japur, CFO da Gerdau.

Investimentos alcançam R$ 593 milhões no 1º trimestre

Ao longo do primeiro trimestre de 2022, a Gerdau investiu R$ 593 milhões, sendo R$ 437 milhões em manutenção e em iniciativas de expansão e atualização tecnológica e R$ 156 milhões em investimentos em melhorias de práticas ambientais. Estes investimentos contemplam expansão de ativos florestais, atualização e aprimoramento de controles ambientais, incrementos tecnológicos que resultam em eficiência energética e redução de emissões de gases de efeito estufa.




Comentários