Krona expande unidade em Alagoas e estuda nova fábrica em Goiás


Continua depois da publicidade


A empresa de tubos e conexões Krona chega aos seus 27 anos com um expressivo crescimento em sua área fabril, incluindo novas unidades de produção e ampliações nas plantas existentes, além do incremento de novas linhas de produtos. Além de expandir, neste ano, a unidade de Joinville (SC), a empresa está ampliando sua unidade fabril de Macheral Deodoro, em Alagoas, e estuda nova planta em Goiás.

“Estamos ampliando a unidade Nordeste, com incrementos nas áreas de conexões, almoxarifado, central de embalagem e codificação, Gente e Gestão e Qualidade, com previsão de conclusão das obras em maio de 2022”, anunciou o Vice-Presidente Industrial e um dos fundadores da Krona, José Armecides Gonçalves - Juca, como gosta de ser chamado.

Na unidade Matriz, a Krona está na fase final do novo estacionamento, nova portaria e recepção, assim como da estação de tratamento de efluentes, com finalização até novembro de 2021. “As obras do projeto da nova área de armazenamento e expedição, para melhorar nossa capacidade de estoque e movimentação de produtos, devem iniciar no início de 2022”, prevê.

A unidade Matriz, em Joinville, produz as linhas prediais de tubos e conexões para esgoto e água fria, como também a linha elétrica. A unidade Acessórios, também em Joinville, produz acessórios sanitários em geral, como torneiras de jardim, multisifões flexíveis, boias de caixa d’água, entre outros. Já a unidade Nordeste, em Marechal Deodoro (AL), produz linhas prediais de tubos e conexões para esgoto e água fria, além de parte da linha elétrica e de produtos para esgoto Série Reforçada.

Uma nova planta na cidade de Nerópolis (GO), está em fase de estudos e desenvolvimento na Krona, segundo a empresa.


Continua depois da publicidade


Fundada no dia 1º de setembro de 1994, a Krona tem 2.100 colaboradores e atende mais de 10 mil clientes ativos, em todas as regiões do Brasil e exterior. Em 2020, o volume de vendas cresceu 22%. Para 2021, a expectativa é de crescimento entre 10% e 15%.

O avanço na capacidade produtiva tem reflexo no posicionamento como uma das três principais no mercado brasileiro de tubos e conexões de PVC e entre as maiores empresas do país, de acordo com o Anuário Valor 1000, do jornal Valor Econômico. No levantamento recentemente publicado, que analisou os números de 2020, a Krona ganhou 108 posições, passando da colocação 801 para 693. 

Juca recorda que a empresa iniciou em um terreno de 4.500m², com 600m² de área construída. Atualmente, são 490.000m² de terrenos, com mais de 80.000m² ocupados pelas quatro plantas, três em Joinville (SC) e uma em Marechal Deodoro (AL). Se em 1996 a Krona utilizava duas extrusoras e uma Injetora para produzir aproximadamente 160 toneladas/mês, com um portfólio de 20 produtos, hoje trabalha com 30 extrusoras e 127 injetoras para uma produção de 10.000 toneladas/mês, com um portfólio superior a 1000 produtos.

“E estamos em franco processo de expansão”, comemora.

José Armecides Gonçalves (Juca), Vice-Presidente Industrial da Krona. Imagem: Divulgação

Em funcionamento desde fevereiro, de forma crescente, a Krona Ultraterm é a mais nova unidade da empresa. Localizada no Perini Business Park, em Joinville. Sempre conectada com o avanço tecnológico, essa unidade implementa cinco das nove tecnologias habilitadoras da indústria 4.0: IoT - Internet Of Things, Big Data e analytics, Robôs Autônomos, Computação em Nuvem e Integração de Sistema. Uma sexta tecnologia, a Realidade Aumentada, está em desenvolvimento. No local, é produzida a nova linha CPVC Ultraterm para água quente, bem como alguns acessórios, como o engate flexível.

“A Ultraterm é um primeiro passo, uma experiência que servirá de modelo para a implementação dos conceitos da indústria 4.0 em todas as unidades da Krona, com expectativa de aplicação já em 2022”, adianta Juca. “A indústria 4.0 contribui para a melhora da performance, redução de custos e aumento de produtividade”, completa.




Comentários