Montadoras de veículos suspendem produção no país devido à pandemia

Mais quatro montadoras de veículos no Brasil, Nissan, Renault, Honda e Hyundai decidiram suspender a produção por causa do agravamento da pandemia aqui no país, seguindo a decisão de outras empresas do setor, conforme anúncios divulgados na última semana.

A Nissan adotou férias coletivas na última sexta-feira (26) e a produção será retomada no dia 12 de abril. Em nota, a montadora ressaltou que a medida é parte do esforço para reduzir o impacto da pandemia, adaptar a empresa ao cenário atual dos desafios enfrentados pelo setor automotivo e garantir a continuidade do negócio.

Já a Renault anunciou que o complexo de São José dos Pinhais, no Paraná, terá as atividades suspensas entre os dias 29 de março, próxima segunda-feira, e 1º de abril. Por causa do feriado do dia 2 de abril, a produção será retomada apenas no dia 5. Segundo a empresa, a decisão foi tomada em alinhamento com o Sindicato dos Metalúrgicos de Curitiba e busca contribuir para o isolamento social neste momento.

As duas fábricas da Honda, em Itirapina e Sumaré, estarão fechadas entre terça-feira (30) até o dia 9 de abril, com retomada prevista para 12 de abril. Já a Hyundai Motor Brasil, que possui apenas uma planta em Piracicaba, interromperá a produção entre esta segunda-feira (29) e o dia 4 de abril. 

Em decisão conjunta com o sindicato de metalúrgicos do ABC paulista, a Mercedes-Benz também paralisou as atividades nesta sexta e deve ficar parada até o dia 4. O dirigente do sindicato, Max Pinho, relata ainda que a empresa também vai adotar, a partir do início de abril, escalas de férias coletivas para diminuir o contato entre os funcionários.

Há uma semana a Volkswagen já havia anunciado a suspensão das atividades relacionadas à produção. As unidades localizadas em São Paulo e no Paraná paralisaram as atividades na última quarta-feira (24) e devem retomar os trabalhos no dia 5 de abril. Segundo a empresa, a medida busca proteger empregados e familiares diante do aumento da taxa de ocupação dos leitos de UTI nos estados brasileiros. Nas fábricas, só serão mantidas atividades essenciais.


Continua depois da publicidade


Outra montadora que vai parar as atividades é a Toyota. Desde a última segunda-feira (29), as indústrias de São Bernardo do Campo, Indaiatuba, Sorocaba e Porto Feliz, em São Paulo,suspenderam os trabalhos por até 10 dias corridos. O retorno do trabalho nessas cidades deve ocorrer nos dias 5 e 6 de abril.

A montadora de caminhões, Scania, anunciou que, da última sexta-feira até o dia 4 de abril, vai parar em apoio às autoridades para diminuir o número de pessoas circulando durante o período de antecipação dos feriados na região do Grande ABC paulista. A fábrica também destacou que há dificuldades na estabilidade da cadeia de suprimento.

*Esta notícia teve complementação de informação às 19h20 do dia 31 de março.




Comentários