INFLUÊNCIA DA MICROGEOMETRIA DO GUME E DO REVESTIMENTO DE FERRAMENTAS DE METAL-DURO NO TORNEAMENTO DO AÇO AISI 4340 COM 55 HRC

por: André Gonçalves, Denis Boing

Acessar artigo completo



Ano: 2019

Instituições de ensino: Centro Universitário de Brusque , Centro Universitário de Brusque

Idioma: Portugues

Logo-abcm-300
Logo-cobef-2019



Resumo

O desenvolvimento de novas classes, métodos e materiais de revestimento podem viabilizar a aplicação do metal-duro no torneamento de aços endurecidos, aplicação tipicamente destinada às ferramentas de cerâmica e PCBN. O objetivo desta pesquisa é verificar o impacto do revestimento e da microgeometria na vida das ferramentas de metal-duro no torneamento em acabamento do aço AISI 4340 com 55 HRC. No maior patamar de velocidade de corte testado (vc = 150 m/min), melhores resultados foram observados utilizando ferramentas revestidas com microgeometria positiva (com quebra cavaco), vida de 33,1 min; seguidas pela ferramenta com ângulo de saída negativo (sem quebra cavaco), que possuíram vida de 22,2 min. Em todos os patamares de velocidade de corte ensaiadas, (vc = 150, 120, 90, 60 m/min), as ferramentas sem revestimento não possuem viabilidade de aplicação (vida maior que 15 min). Os resultados mostram a importância do revestimento para a viabilização das ferramentas de metal-duro na usinagem de aços endurecidos, pois somente o substrato não é capaz de suportar as condições tribológicas impostas pelo processo.


Palavras chave

Acessar artigo completo




Comentários



Veja outros trabalhos acadêmicos

Outros conteúdos

Fórum

Tire suas dúvidas e ajude outras pessoas no CIMM:

Faça uma pergunta