Metalúrgicos organizam greve

Metalúrgicos prometem parar dia 10 caso não haja acordo com relação à "emenda 3"

Fonte: Folha Online - 03/04/07

Os trabalhadores metalúrgicos de São Paulo prometem parar no próximo dia 10, caso não haja acordo com relação à chamada "emenda 3", incluída pelos parlamentares na lei que criou a Super-Receita.

Em uma reunião plenária marcada para quarta-feira (4), as centrais sindicais, na quadra do Sindicato dos Bancários de São Paulo, vão definir como será a paralisação, quantos setores e quantas empresas estarão envolvidas no movimento.

Como presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos, Eleno Bezerra participa hoje, em Brasília, de reunião com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, que tratará da emenda 3.

Participam da plenária em São Paulo a Força Sindical, CUT, CGTB, CGT, SDS, CAT e Nova Central, além das confederações da Força e da CUT.

Emenda 3

A polêmica emenda proíbe que os auditores fiscais multem e tenham o poder para desfazer pessoas jurídicas quando entenderem que a relação de prestação de serviços com uma outra empresa é, na verdade, uma relação trabalhista. Pelo texto aprovado no Congresso Nacional, apenas a Justiça do Trabalho teria esse poder.

Para justificar o veto à emenda, o governo alegou que ele poderia ser contestado judicialmente e, como alternativa, se comprometeu a enviar o projeto de lei.

Os sindicalistas apóiam o veto do presidente Lula porque entendem que a emenda tira direitos dos trabalhadores, precariza as relações de trabalho e prioriza a terceirização.
Tópicos:
  



Comentários