Empresa francesa instala sua primeira fábrica de fermento biológico no Brasil

A unidade foi projetada com modernas tecnologias de fabricação com conceitos da Indústria 4.0 e de Lean Manufacturing.

A Lesaffre, referência mundial no setor de leveduras e produtos para fermentação, vai instalar a sua primeira fábrica de fermento biológico no Brasil, no município de Narandiba, a 45 km de Presidente Prudente (SP).

A empresa mira o crescimento no mercado brasileiro de panificação, que movimenta R$ 9 bilhões por ano. Atualmente, a cada quatro pães consumidos no país, um é produzido com fermento da companhia francesa, que busca aumentar sua fatia nesse mercado.

Prevista para ser inaugurada em 2024, a nova fábrica de fermento biológico da Lesaffre no Brasil vai se juntar a 76 outras plantas industriais ao redor do mundo que pertencem à multinacional. Aproximadamente, 40% do faturamento de € 2,2 bilhões do grupo vem de mercados emergentes.

O grupo francês conta com o suporte da InvestSP para a concretização do investimento no estado de São Paulo. A magnitude e as necessidades do projeto, demandaram um estudo extenso de localização de áreas adequadas à sua implementação.

“Nossa equipe trabalhou intensamente com a Lesaffre para garantir que o investimento fosse confirmado em um município paulista. Recebemos com muita satisfação a informação de que a empresa decidiu instalar-se em Narandiba. Isso representa mais desenvolvimento para a região, com geração de emprego e renda para a população” afirmou o presidente da InvestSP, Antonio Imbassahy.

A unidade industrial será implementada dentro do conceito over-the-fence com a sucroenergética Cocal. Isso permitirá que as duas empresas reaproveitem subprodutos - uma da outra - como matéria-prima em seus processos produtivos.

A Cocal fornecerá à Lesaffre as matérias-primas para o processo produtivo do fermento biológico, além de energia limpa produzida a partir de bagaço de cana e biogás. Já a multinacional francesa vai entregar para a sucroenergética o subproduto do processo de fermentação, as vinhaças, para geração de biogás e fertirrigação dos canaviais.


Continua depois da publicidade


“O nosso objetivo nesta parceria com a Cocal é atender aos parâmetros de uma economia circular, de forma que a nossa fábrica de fermento biológico seja uma referência em sustentabilidade e inovação em processos produtivos, reforçando nossa missão de melhor nutrir e proteger o planeta”, afirma Jean de Lataillade, presidente da Lesaffre na América Latina.

Segundo o executivo, a unidade industrial utilizará energias renováveis, e a fábrica sediada no Brasil, o maior mercado da América Latina, permitirá reduzir o impacto ambiental tanto da logística quanto da produção. “Esta planta desenhada pelas equipes da multinacional francesa vai ser beneficiada com a aplicação das mais modernas tecnologias de fabricação, como a Indústria 4.0 e o Lean Manufacturing”, complementa Lataillade.




Comentários