Continental investe R$ 25 milhões em nova linha de produção em Ponta Grossa (PR)


Continua depois da publicidade


A Continental investiu R$ 25 milhões em alta tecnologia e sustentabilidade para produção de sua nova linha de esteiras Draper, para plataformas de colheitadeiras de grãos. Os equipamentos estão sendo produzidos na unidade de Ponta Grossa (PR) da multinacional alemã.

Acompanhando o crescimento do agronegócio e da agricultura sustentável do País e da América do Sul, a companhia inaugurou uma nova linha de produção em Ponta Grossa (PR). Com esta produção, a empresa planeja atender toda a demanda das montadoras agrícolas instaladas no continente e também o mercado de reposição de peças.

No desenvolvimento deste projeto, foram investidos cerca de R$ 25 milhões. O valor foi aplicado em novas tecnologias e na construção de um prédio para a instalação da linha de produção em Ponta Grossa, estruturando a unidade para atender a todas as normas de segurança e sustentabilidade exigidas pelo mercado.

Para a implantação do novo produto, a Continental realizou um trabalho global, mobilizando suas equipes de engenharia, pesquisa e desenvolvimento de diversas localidades. 

De acordo com estudos realizados pela Universidade do Estado do Mato Grosso, quando utilizada a velocidade de 5 km h-1, a colhedora com sistema de esteiras Draper apresenta uma diminuição da perda total de grãos de 35,52% em relação à plataforma com condutor helicoidal, destacou a empresa em comunicado à imprensa.

A otimização do desempenho das colhedoras é fundamental dentro do agronegócio, devido ao custo operacional elevado deste tipo de equipamento. Segundo a empresa, com a tecnologia das novas esteiras, o produtor rural atinge um ganho financeiro com redução do consumo de combustível e menos perdas nos processos de corte e também de recolhimento no volume total de grãos.

Eficiência da tecnologia

Após extensos testes de laboratório, as esteiras Draper da Continental foram levadas à campo, quando apresentaram altos índices de eficiência no que tange à durabilidade e atendimento das demandas dos resultados de testes de desgaste e resistência à abrasão, tais como a facilidade de instalação e de troca.


Continua depois da publicidade


As esteiras Draper apresentam na sua tecnologia uma borracha com composto de alta resistência à abrasão, resistente a rasgos, kits conectores homologados pela Continental e avançada tecnologia de adequação ao solo, com melhor adequação ao relevo do terreno. Isso possibilita que essas esteiras operem em sintonia com a plataforma, no momento da colheita do grão, garantindo ao produtor a melhor produtividade e eficiência, disse a empresa.




Comentários