Grupo Lorenzetti investe R$ 200 milhões em expansão de fábrica mineira


Continua depois da publicidade


O Grupo Lorenzetti pretende investir R$ 200 milhões para expandir fábrica de louças sanitárias em Poços de Caldas (MG) e duplicar a produção da unidade até meados de 2024, segundo informações do jornal Diário do Comércio. A fábrica é dedicada, exclusivamente, à produção de louças, como bacias sanitárias, cubas, tanques e mictórios.

Segundo a publicação, a expansão deverá quase dobrar o número de funcionários da unidade, que hoje conta 620 trabalhadores, além de criar centenas de trabalhos indiretos.

Eduardo Coli, CEO do grupo, disse à publicação que os aportes serão realizados em duas fases, que culminarão com a fundição de 200 mil peças por mês, diz o jornal. A empresa já se encontra na primeira fase, que deverá durar cerca de um ano e meio e consumir R$ 80 milhões. A segunda fase será destinada à ampliação da capacidade instalada da unidade, a ser realizada com o restante do aporte.

“Desde que adquirimos a fábrica, em 2015, realizamos investimentos que somam algo em torno de R$ 210 milhões em adaptações e ampliações. Desde então, saltamos de 24 mil metros quadrados de área construída para os atuais 35 mil metros quadrados e vamos chegar a 54 mil metros quadrados com essa expansão, em um terreno de 185 mil metros quadrados. Ainda temos um ligeiro espaço para crescer, mas não conseguimos chegar a 300 mil peças. Para um salto maior precisaremos rever a estratégia”, disse Coli ao DC.

 A Lorenzetti cresceu 24% em 2020 e prevê faturar R$ 2,2 bilhões em 2021. Segundo Coli, os bons resultados no segmento estimulam o crescimento na categoria e a aposta da empresa no negócio, diz a publicação.

“Nos últimos três anos, nossa evolução foi de 66,3% no faturamento e estamos confiantes com a boa performance com louças sanitárias. Do faturamento de R$ 1,9 bilhão de 2020, por exemplo, uma fatia importante veio do segmento e apostamos que esse aquecimento vai permanecer, principalmente a partir do próprio desempenho da construção”, detalhou ao jornal.




Comentários