Empresa siderúrgica de aço sustentável do Maranhão vence prêmio mundial de metalurgia


Continua depois da publicidade


A produção de aços longos carbono neutro da Aço Verde do Brasil foi reconhecida na principal premiação do setor na última quinta-feira (14), em Londres. A AVB foi a única empresa brasileira a estar entre as premiadas no Global Metals Awards 2021.

A empresa de Açailândia, no Maranhão, primeira aciaria do mundo a produzir aço carbono neutro, venceu na categoria Revelação ESG. Os valores de emissão de gases pela empresa para a produção de aço para os anos de 2019 e 2020 foram respectivamente 0,06 e -0,04 tonelada de CO2 por tonelada de aço bruto. Concorriam na mesma categoria outras 11 indústrias, entre elas Alcoa, JLW Steel, Rio Tinto e Posco.

O Global Metals Awards reconhece as melhores ações e investimentos na indústria de metais em 16 categorias, em iniciativas individuais e empresariais. A 9ª edição do evento foi realizada de forma híbrida. O secretário-geral da International Iron Metallics Association, John Atherton, recebeu o prêmio pessoalmente em nome da AVB. A presidente do Conselho da Aço Verde do Brasil, Silvia Nascimento, enviou um vídeo que foi transmitido ao vivo para o público, agradecendo a conquista. Silvia reforçou a importância de um trabalho integrado para atingir uma produção limpa e sustentável que reduzem os impactos ao meio ambiente. Silvia Nascimento também agradeceu os funcionários da empresa.

A Aço Verde do Brasil, empresa siderúrgica brasileira, é a primeira do mundo carbono neutro. Entre os principais produtos fabricados na planta, localizada em Açailândia, no Maranhão, estão fio máquina e vergalhão (CA-50 e CA-60). Com mais de 2.300 funcionários, a AVB atende todos os estados do Brasil. Investindo continuamente em tecnologias, energias renováveis, inovação e melhoria constante de produtos e processos para garantir a produção de aço longo de alta qualidade e verde para seus clientes e parceiros.

Premiação da AVB foi exibida ao vivo on-line. Imagem: Divulgação



Comentários