CBMM anuncia investimento de R$ 7 bilhões para aumentar capacidade produtiva de nióbio, em MG


Continua depois da publicidade


CBMM anunciou nova rodada de aportes para projeto de expansão de sua unidade em Araxá, no Alto Paranaíba, em Minas Gerais. O plano de investimento de R$ 7 bilhões, recém anunciado pela Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração (CBMM), segundo a agência de notícias Reuters, segue voltado para o aumento da capacidade de produção de nióbio na unidade. 

A Companhia vem de um investimento de R$ 3 bilhões nos últimos oito anos e segue expandindo. Hoje, são produzidas e vendidas cerca de 85 mil toneladas por ano de nióbio e, segundo Rodrigo Amado, gerente executivo de estratégia e novos negócios da CBMM, o investimento levará a empresa a mais que dobrar sua capacidade produtiva. A meta é chegar até 185 mil toneladas por ano até 2030.

“Estamos falando não apenas em ampliação, mas também em diversificação, uma vez que a expectativa é que as aplicações do nióbio fora do segmento tradicional da siderurgia, sendo 25% referentes ao segmento de baterias'', disse Amado.

No mercado de nióbio há mais de 60 anos, a CBMM tem mais de 400 clientes no Brasil e no mundo e 90% do faturamento, hoje, vem da siderurgia. Os outros 10% são referentes a aplicações de ligas especiais, como aeroespacial, indústria médica e eletrônica, destaca a Reuters.




Comentários