Ball investe 350 milhões de reais em reabertura de fábrica de latas

Com o aquecimento do mercado, Ball Corporation reabre fábrica que estava fechada há quatro anos no Pará. Unidade terá capacidade produtiva de 1.2 bilhões de latas por ano.


Continua depois da publicidade


Acompanhando o crescimento global do mercado de latas, a fabrica Ball Corporation anuncia o investimento de cerca de 350 milhões de reais para a reabertura da planta de Benevides, a 35 km de Belém, no Pará, após quatro anos do fechamento devido a queda do setor na época.

A unidade terá capacidade produtiva de 1.2 bilhões de latas por ano e aumentará a oferta de empregos na região, oferecendo pouco mais de 100 vagas.

Com previsão de inauguração para o final do primeiro semestre de 2022, a reabertura da fábrica faz parte dos investimentos da Ball na América do Sul e tem como objetivo reforçar a presença da empresa na região e atender às necessidades de diferentes clientes de forma mais eficiente.

No ano passado a Ball anunciou o investimento de 90 milhões de dólares para construir uma fábrica em Frutal (MG) e agora reabre a fábrica no Pará, sendoelas, respectivamente, 11ª e 12ª fábricas da empresa no país.

“A fábrica de Benevides oferecerá vários tamanhos de latas de alumínio em diferentes linhas de produção e, ao apoiarmos a crescente demanda dos clientes da região por latas de bebidas sustentáveis de alumínio, vamos colaborar para alavancar os mercados do Norte e Nordeste do Brasil,” afirma Carlos Pires, presidente da Ball América do Sul.

Mercado da lata em expansão

A lata de alumínio é a embalagem mais sustentável da cadeia de bebidas do Brasil. Isto porque é 100% e infinitamente reciclável e, quando descartada corretamente, retorna às prateleiras em apenas 60 dias como uma nova lata. No Brasil, seu índice de reciclagem chega a 97,4%.

Em consequência da grande procura pelo consumidor, o mercado nacional de latas de alumínio tem respondido com dados positivos: segundo informações da Abralatas, foi registrado, o primeiro semestre deste ano, um aumento de 22,6% nas vendas de latas às empresas envasadoras de bebidas em comparação com o mesmo período de 2020.

O Brasil é o terceiro maior produtor de latas de alumínio do mundo, com um volume anual de 32 bilhões de unidades (2020).




Comentários