Produção brasileira de aço bruto tem aumento de 6,2% no primeiro trimestre

A produção brasileira de aço bruto foi de 8,7 milhões de toneladas no acumulado de janeiro a março de 2021, o que representa um aumento de 6,2% frente ao mesmo período do ano anterior. A produção de laminados no mesmo período foi de 6,3 milhões de toneladas, aumento de 8,3% em relação ao registrado no mesmo acumulado de 2020. A produção de semiacabados para vendas totalizou 1,9 milhão de toneladas de janeiro a março de 2021, uma retração de 8,8% na mesma base de comparação*.

As vendas internas foram de 5,9 milhões de toneladas de janeiro a março de 2021, o que representa uma alta de 29,0% quando comparada com o apurado em igual período do ano anterior.

O consumo aparente nacional de produtos siderúrgicos foi de 6,8 milhões de toneladas no acumulado até março de 2021. Este resultado representa uma alta de 32,8% frente ao registrado no mesmo período de 2020.

As importações alcançaram 1,1 milhão toneladas no acumulado até março de 2021, um aumento de 104,1% frente ao mesmo período do ano anterior. Em valor, as importações atingiram US$ 944 milhões e avançaram 67,6% no mesmo período de comparação.

As exportações atingiram 2,7 milhões de toneladas, ou US$ 1,7 bilhão, de janeiro a março de 2021. Esses valores representam, respectivamente, retração de 17,1% e aumento de 6,7% na comparação com o mesmo período de 2020.

"A indústria brasileira do aço vem de forma recorrente aumentando suas vendas ao mercado interno, com volumes superiores àqueles verificados no período pré-pandêmico", disse Marco Polo de Mello Lopes, presidente executivo do Instituto Aço Brasil. "Essa demanda do mercado reflete a retomada dos setores consumidores, mas também a formação de estoques defensivos de alguns segmentos em relação à volatilidade do mercado, ocasionado pelo boom no preço das commodities. No caso da indústria do aço, a quase totalidade de insumos e matérias primas e, em especial, as essenciais como minério de ferro e sucata tiveram significativa elevação de preços, com forte impacto nos custos de produção".

Dados de março de 2021

Em março de 2021 a produção brasileira de aço bruto foi de 2,8 milhões de toneladas, um aumento de 4,1% frente ao apurado no mesmo mês de 2020. Já a produção de laminados foi de 2,1 milhões de toneladas, 10,1% superior à registrada em março de 2020. A produção de semiacabados para vendas foi de 699 mil toneladas, uma queda de 6,7% em relação ao ocorrido no mesmo mês de 2020*.


Continua depois da publicidade


As vendas internas avançaram 41,9% frente ao apurado em março de 2020 e atingiram 2,1 milhões de toneladas. O consumo aparente de produtos siderúrgicos foi de 2,4 milhões de toneladas, 50,1% superior ao apurado no mesmo período de 2020.

As exportações de março foram de 1,4 milhão toneladas, ou US$ 911 milhões, o que resultou em aumento de 0,3% e 25,9%, respectivamente, na comparação com o ocorrido no mesmo mês de 2020.

As importações de março de 2021 foram de 401 mil toneladas e US$ 363 milhões, uma alta de 183,0% em quantum e 109,7% em valor na comparação com o registrado em março de 2020.

*Devido a uma perda que ocorre durante o processo produtivo do aço, a soma da produção de laminados e semiacabados para vendas não equivale ao total da produção de aço bruto




Comentários