ArcelorMittal Vega inicia investimento de R$ 1,95 bilhão em Santa Catarina

Atenta ao maior ritmo de crescimento da economia mundial em função do avanço das vacinas conta a Covid-19 e, também, da elevação da demanda no Brasil em diversos setores industriais, a multinacional ArcelorMittal inicia investimento de R$ 1,95 bilhão (US$ 350 milhões) na unidade Vega, em São Francisco do Sul, Norte de Santa Catarina. O projeto da visa implantar a terceira linha de galvanização e uma nova linha de recozimento contínuo Cold Mill Complex (CMC), que elevará a capacidade produtiva da unidade para 2,2 milhões de toneladas por ano. As instalações deverão estar concluídas no terceiro trimestre de 2023.

O plano da companhia indiano-francesa é produzir no Brasil itens diferenciados com o Magnelis, um revestimento de galvanização por imersão a quente com a sigla Zn/AI/Mg que patenteou recentemente e só processa na Europa. Ele resulta em aço revestido mais resistente, usado em produtos que necessitam de maior proteção contra a corrosão, como na construção civil e em painéis para energia solar.

​ArcelorMittal investe em unidade de São Francisco do Sul​

Segundo o gerente geral da ArcelorMittal Vega, Sandro Sambaqui, a unidade já fornece ao setor automotivo uma gama de aço revestido e, com essa expansão, vai oferecer bobinas de alta resistência não revestidas. O investimento significará mais oferta de produtos com maior qualidade.

Esse investimento vinha sendo postergado há anos. O projeto foi elaborado em 2011, mas com a crise mundial foi adiado e uma nova tentativa de retomar foi em 2014. Ele vai elevar a produção de 1,6 milhão de toneladas para 2,2 milhões de toneladas por ano. A companhia ainda não estimou quantos empregos serão abertos. Atualmente, oferece 607 empregos diretos e 386 indiretos em todo o complexo industrial em SC.




Comentários