Balluff mostra ao mercado sua linha de Sensores Indutivos aptos a trabalhar em áreas de solda


Continua depois da publicidade


Os Sensores Indutivos resistentes a áreas de solda são projetados para uso em ambientes severos da indústria metal mecanica, para ter longa vida útil e aumentar a produtividade na indústria que utiliza solda no seu processo industrial. 

São utilizados para o posicionamento das peças, onde os fortes campos magnéticos provenientes das operações de soldagem influenciam nas bobinas e osciladores dos sensores comuns. Isso leva a uma falsa comutação, quando nenhum alvo está presente. Os sensores indutivos resistentes a áreas de solda Balluff podem ser montados em pinças de solda, onde as correntes elétricas são de até 125 kA/m, não afetando a função de comutação do sensor. 

Já os Sensores de Proximidade indutivos Balluff devem realizar uma ampla variedade de detecções e indicações em ambientes de solda. O acúmulo de respingos de solda, elevadas temperaturas do ambiente e os fortes campos eletromagnéticos emitidos pelas máquinas de solda podem causar falsos acionamentos e prejudicar a performance dos sensores.

Os Sensores Balluff SlagMaster® tem revestimento cerâmico que prolonga significativamente a vida útil do sensor, fornecendo uma barreira térmica contra o calor, retardando o acúmulo de respingos de solda e escória, e facilitando a remoção de respingos de solda acumulados ao redor do sensor durante os períodos de manutenção programada. Os Sensores Indutivos SlagMaster® são indicados para áreas de solda com respingos constantes e próximos dos sensores. 

A Balluff também conta com sensores revestidos em PTFE que ajuda a impedir que os respingos de solda se acumulem no corpo do sensor. Em áreas onde o respingo de solda é inevitável, porém em baixas temperaturas, o revestimento PTFE torna mais fácil e rápida a remoção do respingo de solda, sem danificar o sensor.

Tópicos:



Comentários