por Carlos Bleinroth    |   06/07/2017

Uso de metas no aumento da produtividade

A utilização de metas para melhoria da produtividade é fator primordial para o sucesso!

Normalmente, quando ouvimos falar em metas, pensamos logo em vendas, não é mesmo? Mas por que não utilizarmos metas, com mais frequência, em outros setores da empresa? 

A utilização de metas em todas as áreas de uma empresa, influencia significativamente no aumento da produtividade, e por consequência maximiza a lucratividade desta.

Vamos supor que você estivesse munido com um arco, uma flecha e um alvo, porém de um alvo em movimento. Você o acertaria em todas as tentativas de lançamento? Dificilmente, não é mesmo? Quando o setor produtivo de uma empresa se referencia apenas na demanda de vendas, pode-se dizer que suas metas são um alvo em movimento. De forma equivocada, o setor produtivo de uma empresa, normalmente trabalha baseado nas demandas de vendas, onde ora é gargalo, ora está ocioso.

Vejamos o exemplo a seguir:

Se uma empresa tem capacidade de produção de 80 Ups (Unidades de produtos), a cada 8 (oito) horas de trabalho e o setor de vendas vende o equivalente às 80 Ups, os responsáveis pela produção irão produzir o suficiente para atender a demanda, sem gargalos e sem ociosidade. Agora, se o setor de vendas vender apenas 40 Ups no dia, a tendência é que os responsáveis pela produção façam as 40 Ups durante todo o dia, isto é, nas mesmas oito horas de capacidade de produção, ou seja, a produtividade neste dia caiu pela metade significando que o ritmo ideal de produção caiu pela metade. Aparentemente, para quem observa o processo produtivo no chão de fábrica, não há ociosidade pois todos estão trabalhando, no entanto, a ociosidade está presente na diminuição da relação entre o que se poderia produzir e o que efetivamente se produziu.


Continua depois da publicidade


Com base no relato acima, podemos concluir que se a demanda for baixa por alguns dias, o ritmo da produção cai e uma consequência indesejável é que será muito difícil de conseguir aumentar o ritmo novamente caso a demanda aumente em um dia bom de vendas. Este fenômeno pode acarretar, entre outras conseqüências: atraso nas entregas de produtos, aumento do custo fixo de produção, dispêndio com horas extras, etc.

A utilização de metas no setor produtivo pode proporcionar bons resultados para a produtividade da empresa, como por exemplo:

  • Manutenção do ritmo ideal de produção: a empresa sempre vai estar preparada para produzir na sua capacidade total, utilizando os recursos adequadamente
  • Maior Motivação: quando existe uma meta a atingir, os colaboradores tendem a manter o “pé no acelerador” até atingi-la
  • Maior Controle: havendo meta e monitoramento constante da produtividade, a empresa colherá dados importantes para o seu processo de tomada de decisões
  • Maior Lucratividade: a empresa que consegue produzir mais, com os mesmos recursos produtivos, diminui os seus custos fixos por unidade produzida, aumentando assim sua margem de lucro

É importante destacar que as empresas podem controlar a sua produtividade utilizando metas nos seus setores produtivos. Quando se estabelecem metas dentro de uma capacidade produtiva real, e estas não são atingidas, devem ser identificados os problemas que não permitiram que os resultados fossem alcançados. Mas não basta apenas identificar os problemas, há necessidade de atuar sobre eles, para que os índices de produtividade aumentem e as metas sejam sempre atingidas.

Existem softwares que que permitem às empresas o controle e o aumento contínuo da produtividade, ferramenta que utilizam o conceito de produção por metas, possibilitam também o diagnóstico de problemas que afetam a produtividade e sugere a forma de resolvê-los com base num histórico de não-conformidades e soluções já empregadas.

O aumento da lucratividade de uma empresa está diretamente ligado à sua eficiência. Quanto mais produtiva ela for, mais serão diluídos os custos fixos. Isto permitirá à empresa obter uma margem de lucro maior, ou mesmo, repassar parte da redução dos custos para os preços dos produtos, aumentando a competitividade e alavancando o crescimento do volume comercializado.


Baixe outros artigos sobre gestão da produtividade no link abaixo:
http://www.cimm.com.br/portal/white_papers/23-produtividade-na-industria

Temas que estarão no link acima:
1) Aumentar a produção significa aumentar a produtividade?
2) Fatores que afetam a produtividade das empresas
3) Como medir a produtividade em uma empresa

As informações e opiniões veiculadas nesse artigo são de responsabilidade exclusiva do autor e não representam a opinião do Grupo CIMM.
Tópicos:

Carlos Bleinroth

Perfil do autor

Gerente de Produção, Empreendedor Software, Gerente Comercial, Diretor Administrativo e Financeiro, Especialista em Gestão da Produtividade.


Comentários ()